Feira do Livro 2018. O patrono da 13ª Feira do Livro de Arroio Grande já está definido. Será o escritor, Bacharel em Direito que cursou também faculdades de Filosofia e Letras, Pedro Jaime Bittencourt Junior o popular “Juninho”, natural de Arroio de Grande. O convite oficial foi feito nesta semana pelo secretário de Cultura Claudio D’Ávila. Claudio lembra que a escolha de Pedro Jaime foi unânime entre a comissão organizadora da feira, uma vez que trata-se de um nome conhecido no meio cultural. A Feira do Livro será de 18 a 20 de outubro, com um grande diferencial, pois será realizada pela primeira vez nas dependências do Centro de Cultura Basílio Conceição abrangendo o espaço da Praça dos Esportes como extensão da feira. A programação está em fase de elaboração e nos próximos meses será divulgada. Conheça um pouco do patrono da Feira Municipal do Livro 2018: Pedro Jaime Bittencourt Junior é Bacharel em Direito, sendo que cursou ainda as Faculdades de Filosofia e Letras pelas Universidades Federal e Católica de Pelotas. Antigo colaborador dos jornais “A Evolução” (Arroio Grande), “A Folha” (Jaguarão), “O Herval” e da revista “Gente Boa” (Pelotas), Pedro Jaime atuou também na Rádio Difusora local, dirigindo e apresentando o programa de entrevistas e debates Personagem Principal, no ano de 2006. Foi, ainda, o idealizador e organizador do livro Treze Lugares e meio do Arroio Grande e outras referências (2008), obra comemorativa aos 135 anos do Município, para a qual contribuiu com a crônica 20 mil cervejas e um bolo inglês, narrando a história da lendária lancheria Top Set. Contando com o apoio da mulher Verônica Conceição e dos filhos Pedro Gabriel e Maria Eduarda, Pedro Jr dedica-se eventualmente à escrita, sendo autor do livro O Clássico – Uma história de paixão (2011) que conta a trajetória do Esporte Clube Arroio Grande e do Grêmio Esportivo Internacional, históricas associações de futebol da zona sul do Estado. Mais recentemente, Pedro Jaime escreveu a obra Basílio – A vida e a arte do “Bob Dylan de bombachas” do Arroio Grande, espécie de biografia do amigo Basílio Conceição (1953-1990), músico que acabou dando o nome ao Centro Cultural do Município, livro ainda inédito e sem previsão de lançamento, além de ser o idealizador, organizador e autor de duas crônicas do livro "14 Personagens, 5 vultos históricos (e outras personalidades e tipo populares) do Arroio Grande", obra à ser lançada na Feira do Livro de 2018. Conforme apurado pela equipe de jornalismo da assessoria de imprensa esta promete ser uma feira diferenciada não só pela escolha do local de realização, mas por apresentar em seu escopo de programação um dinamismo e um caráter voltado à literatura e diálogos como nunca visto antes. Fonte: Assessoria de Imprensa PM